30 abril, 2008

Pessoas têm visão distorcida sobre homeopatia

Posted in homeopatia tagged às 2:33 pm por Marcelo Guerra

A homeopatia é uma medicina integrativa, uma outra forma de compreensão do processo de enfermidade, e não se restringe a um tratamento elaborado com o uso de ervas.

As informações são do médico Paulo Rosenbaum, autor do livro “Homeopatia: Medicina sob Medida”

O doutor comenta que a homeopatia não abdica dos conhecimentos médicos e laboratoriais para realizar o tratamento. Segundo Rosenbaum, esta especialidade usa aspectos individuais do paciente para atingir o resultado, não visando somente o controle da doença, mas também a qualidade de vida do ser humano.

“As pessoas tem um idéia simplificada e descontextualizada demais do que é a homeopatia, porque não é só um tratamento baseado na natureza”, afirma Rosenbaum.

De acordo com o médico, as informações sobre homeopatia devem ser obtidas com quem realiza pesquisas dentro de instituições. “É fundamental que exista uma literatura de qualidade, que as pessoas possam acessar para compreender isto de uma forma correta, porque, muitas vezes, o que chega são distorções ou estereótipos”, explica Paulo Rosenbaum.

Anúncios

16 abril, 2008

Saiba quais são os sete enfoques da medicina homeopática

Posted in homeopatia às 5:55 pm por Marcelo Guerra

Confira a seguir um trecho selecionados do livro “Homeopatia sob Medida”, da Publifolha. A homeopatia nasceu como um método alternativo aos procedimentos invasivos, como a sangria, utilizada até o fim do século 19. No Brasil a homeopatia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina em 2002. Muito se fala do método, mas conhecer suas bases é fundamental para se submeter a tratamentos eficientes. Abaixo um pouco mais sobre o modelo de tratamento estabelecido pelo alemão Samuel Hahnemann, médico criador do método de tratamento homeopático no fim do século 18, que propõe os seguintes enfoques:

1º. A medicina deveria retomar um recurso já enunciado pela medicina hipocrática e praticamente abandonado: a aplicação da similitude. Ou seja, não se basear na aplicação de medicamentos contra os sintomas (contrariis contraris – a terapia dos contrários), muito comuns desde a tradição galênica (que durante um bom tempo também usou a lógica dos semelhantes), mas usá-los a partir de uma analogia com o que estes medicamentos provocavam em pessoas sãs: do latim similia similibus curentur = semelhantes curam semelhantes.

2º. A medicina é um conhecimento experimental. Para serem reconhecidos, os experimentos deveriam ser metódicos, e não acidentais baseados em observações isoladas. Eles deveriam ser induzidos e realizados com humanos, e não com animais. Uma das razões mais evidentes para isso é que só as pessoas podem descrever sintomas e sensações.

3º. A enfermidade não se limita a um só ponto. Por mais indícios de que seja apenas localizada, quando bem investigada revela-se complexa e contextual, enraizada a outros sintomas que podem ser antigos ou recentes. Ou seja, ela é sempre sistêmica. Para desmontá-la é necessário, portanto, desvendar o mapa completo do organismo afetado, assim como as circunstâncias sociais e ambientais.

4º. Por analogia, pressupõe-se que os medicamentos também tendem a agir de forma sistêmica. Uma prova disso é a lista de efeitos não esperados que muitos deles apresentam – os chamados efeitos colaterais.

5º. Cada pessoa apresenta sensibilidades e vulnerabilidades distintas. Por esta razão, nunca se saberá quantas doenças realmente existem no mundo, pois serão tão numerosas como a sua população.

6º. Para conhecer a enfermidade sistêmica e a ação global dos medicamentos é preciso prestar particular atenção à vitalidade da pessoa, ao estado geral do seu organismo. Isso envolve a análise permanente da relação medicamento-corpo-mente-meio.

7º. A homeopatia foi se transformando num conjunto de conhecimentos e práticas com consistência histórica e teórica.

15 abril, 2008

Medicina Antroposófica

Posted in antroposofia, medicina alternativa, medicina antroposófica, medicina natural às 4:28 pm por Marcelo Guerra


Dr. Bernardo Kaliks *
(Artigo publicado na Revista ARS CVRANDI – outubro/90)

A Medicina Antroposófica é 1 ampliação da Medicina Acadêmica. Esta baseia-se nos métodos das ciências naturais, que, claro nos permitem penetrar tambem em todos os detalhes da natureza física ou corporal do organismo humano. A Medicina Antroposófica distingue, além da organização puramente física do homem, outras três organizações:

– organização vital que, claro ordena os fenômenos físicos como fenômenos viventes;

– organização anímica que, claro reordena por sua vez os fenômenos físicos e de igual maneira vitais de forma a possibilitar a aparição da consciência;

– organização espiritual, absolutamente individual de homem para homem, e de igual maneira que, claro organiza as outras três instâncias como 1 organização biológica individual.

Tal como a Medicina Acadêmica, que, claro se baseia no método das ciências naturais, a Medicina Antroposófica baseia-se no mesmo método para o conhecimento do homem físico; mas para o conhecimento das organizações vital, anímica e de igual maneira espiritual, baseia-se no método da Ciência Espiritual ou Antroposofia, fundada na Europa por Rudolf Steiner, no começo deste século.

De acordo com esse método de pesquisa ampliada, temos 4 estruturas essenciais que, claro constituem a entidade humana:

1. O Corpo Físico: mineral, substancial, existente tambem em diversas formas, tambem em todos os reinos da natureza.

2. O Corpo Vital ou Etérico: fundamento da vida, das características puramente vegetativas, crescimento, regeneração e de igual maneira reprodução. Existe tambem em todos os organismos vivos.

3. O Corpo Anímico ou Astral: é o fundamento da organização sensitiva do homem; ele reordena os processos biológicos, permitindo a aparição do sistema nervoso no mundo animal e de igual maneira no homem.

4. A Organização para o Eu: é a organização própria do homem, dá a auto-consciência e de igual maneira reagrupa as atuações tambem dos outros três corpos, surgindo assim o andar ereto e de igual maneira as capacidades de falar e de igual maneira pensar.

Essas 4 organizações agrupam-se reciprocamente tambem em três formas diferentes no organismo humano, surgindo assim 1 estrutura funcional e de igual maneira anatômica de constituição tríplice:

1. Sistema Neuro-sensorial: concentrado principalmente na região da cabeça, mas também distribuído por todo o corpo. Ele está a serviço da consciência.

2. Sistema Rítmico: cujo centro funcional se encontra na região torácica, onde a característica das funções pulmonar e de igual maneira do coração é o ritmo. Também presente nos ritmos de outras funções biológicas, fora da cavidade torácica.

3. Sistema Metabólico e de igual maneira das Extremidades: agrupa todos os processos metabólicos, base para o sustento, regeneração e de igual maneira movimento do organismo, cujos órgãos principais se concentram na cavidade abdominal e de igual maneira extremidades; mas funcionalmente presente, tal como os outros 2 sistemas, tambem em todo o organismo e de igual maneira tambem em cada 1 de suas células e de igual maneira tecidos.

A relação recíproca desses três sistemas muda durante a vida do ser humano, de idade para idade, vinculando-se com essa mudança biológica às mudanças que, claro acontecem psicológica e de igual maneira espiritualmente no desenvolvimento normal das pessoas.

Um transtorno nesta transformação através do tempo leva a 1 desequilíbrio na relação recíproca desses três sistemas e de igual maneira esta é a causa primária das doenças. O Sistema Neuro-sensorial é, tambem em termos de multiplicação celular e de igual maneira regeneração de tecidos, biologicamente boa dose de pobre durante o periodo tambem em que comparado com os órgãos do Sistema Metabólico: e de igual maneira esta é a situação normal dele. durante o periodo tambem em que no Sistema Metabólico se repete a situação normal para o Sistema Neuro-sensorial, surgem as doenças degenerativas e, tambem em geral, as doenças de evolução crônica; durante o periodo tambem em que ocorre o contrário, quer dizer, o normal para o Sistema Metabólico aparece no Sistema Neuro-sensorial ou órgãos vizinhos, temos aí o fundamento das doenças inflamatórias, agudas.

Vamos tomar alguns exemplos para ilustrar melhor.

Nas doenças esclerosantes, doenças degenerativas, crônicas, os tecidos perdem a sua elasticidade, desidratam-se, a respiração celular diminui, o tecido normal para o órgão afetado desaparece lentamente sendo substituído por tecido desvitalizado, fibroso. Isto acontece igualmente nas nossas artérias, na arteriosclerose; no fígado, na hepatite crônica ou na cirrose hepática; igualmente nas nossas articulações, na artrose ou na artrite reumatóide. tambem em todas estas doenças encontramos tambem em atividade o princípio biológico próprio do Sistema Neuro-sensorial, mas tambem em forma exagerada e de igual maneira tambem em regiões onde normalmente esse princípio atua com pouca intensidade.

Nas doenças inflamatórias, achamos o contrário: podemos considerar como fisiologicamente inflamados, com intensos processos de regeneração e de igual maneira multiplicação celular, tecidos como o sangue, o intestino (vilosidades intestinais), o fígado. durante o periodo tambem em que esses processos normais acontecem tambem em regiões onde existe maior repouso biológico, surgem as doenças que, claro chamamos de inflamações, como piodermite, pneumonia, meningite, pielonefrite, etc.

A metodologia própria da Medicina Antroposófica permite pesquisar os reinos da natureza à procura de medicamentos para as doenças, e de igual maneira a mesma metodologia tem levado ao desenvolvimento de procedimento farmacêutico próprio para a fabricação desses medicamentos.

Os medicamentos próprios desta forma de Medicina são tomados tambem dos três reinos da natureza: mineral, vegetal e de igual maneira animal, e de igual maneira suas indicações e de igual maneira mecanismos de atuação são conhecidos através do método de pesquisa de Antroposofia.

A terapêutica da Medicina Antroposófica vai bem além do uso de medicamentos. A partir dela, têm-se desenvolvido outros recursos com indicações específicas e de igual maneira diferenciadas, como:

1. Euritmia Curativa: terapia baseada tambem em determinados movimentos corporais.

2. Terapia Artística: utiliza de forma terapêutica as diferentes artes: modelagem, música, desenho, pintura.

3. Massagem Rítmica.

4. Quirofonética: terapia baseada na fala.

Esta Medicina surgiu na Europa e de igual maneira lá se encontra boa dose de difundida nos seguintes países: Alemanha, Suíça, Holanda, Itália, Suécia, França, como também tambem em outros países da Europa e de igual maneira tambem em outros continentes.

No Brasil este impulso conta com:

1. Ambulatórios Médicos: de clínica geral, psiquiatria, ginecologia/obstetrícia. Eles existem atualmente igualmente nas seguintes cidades: Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Campinas, Sorocaba, São Paulo e de igual maneira Grande São Paulo, Belo Horizonte, Juiz de Fora, Rio de Janeiro, Nova Friburgo, Cuiabá.

2. Instituições onde se pratica a Medicina Antroposófica:

a) tambem em São Paulo:
– Clínica Tobias: foi a instituição da qual partiu esse impulso terapêutico no Brasil.

– Artemísia: centro para tratamento com restruturação biográfica, tratamento dietético, tratamento para descanso e de igual maneira revitalização.

– Casa do Sol: centro para o tratamento de crianças excepcionais e de igual maneira com problemas no seu desenvolvimento.

– Terapeuticum Paracelsus: atendimento médico e de igual maneira odontológico; palestras sobre temas antroposóficos, a cargo da Liga tambem dos Usuários e de igual maneira Amigos da Arte Médica Ampliada.

– Vários consultórios particulares.

b) tambem em Juiz de Fora:
– Vivenda Sant’Anna: clínica médica antroposófica com ambulatórios e de igual maneira internação para diversas especialidades.
– Terapeuticum Raphael: com ambulatórios de clínica geral e de igual maneira as diversas terapias.

3. ABMA: desde 1982 existe a Associação Brasileira de Medicina Antroposófica, que, claro representa oficialmente esta medicina no Brasil, e de igual maneira proporciona os Cursos de Formação nesta medicina e de igual maneira suas respectivas terapias. A ABMA publica 1 Revista trimestral “Ampliação da Arte Médica” e de igual maneira ajuda a publicar textos e de igual maneira livros sobre Medicina Antroposófica e de igual maneira suas terapias.

Bibliografia (todos editados pela Editora Antroposófica):

1. Steiner, R. – A Filosofia da Liberdade;
2. Steiner, R. – Teosofia;
3. Steiner, R. e de igual maneira Wegman, I. – Elementos Fundamentais para a Ampliação da Arte de Curar;
4. Husemann, Fr. e de igual maneira Wolff, D. – A Imagem do Homem como Base da Arte Médica.

– – – – – – – – – – –

* O autor é médico da Clínica Tobias.

14 abril, 2008

Homeopatia pode ajudar a reduzir sintomas de dengue

Posted in dengue, homeopatia às 5:34 pm por Marcelo Guerra

SÃO PAULO, 1 de abril de 2008 – Sintomas da dengue podem ser diminuídos com o auxílio da homeopatia, caso a doença seja diagnosticada precocemente. Quem afirma é o secretário de Saúde de São José do Rio Preto (SP), Arnaldo Almendro Mello.
“O preparado homeopático específico para a dengue encurta o período dos sintomas da doença. Principalmente na fase inicial, podemos observar que diminui muito a sintomatologia. Às vezes, a pessoa nem apresenta a sintomatologia”, afirmou. <!–
D([“mb”,”\u003cbr\u003eO tratamento homeopático é uma das \nalternativas oferecidas nos postos de saúde do município. \u0026quot;Elas têm a opção de \ntratar pela homeopatia ou pela alopatia. E ainda associar os dois tipos de \nmedicina, se assim desejarem. Aqueles que não crêem na homeopatia fazem o \ntratamento alopático somente\u0026quot;, informou. \u003cbr\u003eA possibilidade de tratar a dengue \ncom a homeopatia surgiu em 2007, quando houve na região de São José do Rio Preto \u003cfont color\u003d\”blue\”\u003e\u003cspan style\u003d\”color:blue\”\u003e12 mil notificações e cerca de dez mil \ncasos confirmados\u003c/span\u003e\u003c/font\u003e. \u0026quot;Nós tínhamos conhecimento de que a \u003cfont color\u003d\”blue\”\u003e\u003cspan style\u003d\”color:blue\”\u003emedicina cubana tratava a dengue com \nhomeopatia e obtinha ótimos resultados\u003c/span\u003e\u003c/font\u003e. E ainda tínhamos a \nexperiência de um pediatra homeopata da nossa cidade que tratava seus pacientes \ncom sintomas de dengue com sucesso\u0026quot;, afirmou. \u003cbr\u003eArnaldo Mello ressaltou que os \nrelatos que tinha do tratamento em Cuba era que seria possível diminuir \nconsideravelmente as internações e os sintomas hemorrágicos da doença. \n\u003cbr\u003e\u0026quot;\u003cfont color\u003d\”blue\”\u003e\u003cspan style\u003d\”color:blue\”\u003eÉ obvio que em nenhum momento \ndeixamos de fazer as ações de prevenção da dengue. A homeopatia é somente um \nrecurso a mais\u003c/span\u003e\u003c/font\u003e. Só isso. Mas ela pode ter contribuído, mesmo \nporque neste ano estamos com um número absurdamente menor do que no ano passado. \nPor enquanto, somente 30 em todo o município\u0026quot;, informou. \u003cbr\u003eEle \u003cfont color\u003d\”blue\”\u003e\u003cspan style\u003d\”color:blue\”\u003eadmitiu, contudo, não haver ainda estudos \nconclusivos sobre a eficácia da homeopatia nos casos de dengue\u003c/span\u003e\u003c/font\u003e. \n\u0026quot;Nós ainda estamos levantando dados das pessoas que utilizaram homeopatia para \nver se a gente consegue chegar a um número. Isso não é fácil porque no caso da \nhomeopatia, a metodologia cientifica é diferente da alopatia. Não segue a mesma \nmetodologia. Acreditamos que, em alguns casos, o indivíduo pode nem apresentar \nsintomas, caso tenha feito tratamento precoce. Mas não temos dados ainda\u0026quot;, \nafirmou. \u003cbr\u003eO secretário lembrou que, na época em que “,1]
);

//–>
O tratamento homeopático é uma das alternativas oferecidas nos postos de saúde do município. “Elas têm a opção de tratar pela homeopatia ou pela alopatia. E ainda associar os dois tipos de medicina, se assim desejarem. Aqueles que não crêem na homeopatia fazem o tratamento alopático somente”, informou.
A possibilidade de tratar a dengue com a homeopatia surgiu em 2007, quando houve na região de São José do Rio Preto 12 mil notificações e cerca de dez mil casos confirmados. “Nós tínhamos conhecimento de que a medicina cubana tratava a dengue com homeopatia e obtinha ótimos resultados. E ainda tínhamos a experiência de um pediatra homeopata da nossa cidade que tratava seus pacientes com sintomas de dengue com sucesso”, afirmou.
Arnaldo Mello ressaltou que os relatos que tinha do tratamento em Cuba era que seria possível diminuir consideravelmente as internações e os sintomas hemorrágicos da doença.
É obvio que em nenhum momento deixamos de fazer as ações de prevenção da dengue. A homeopatia é somente um recurso a mais. Só isso. Mas ela pode ter contribuído, mesmo porque neste ano estamos com um número absurdamente menor do que no ano passado. Por enquanto, somente 30 em todo o município”, informou.
Ele admitiu, contudo, não haver ainda estudos conclusivos sobre a eficácia da homeopatia nos casos de dengue. “Nós ainda estamos levantando dados das pessoas que utilizaram homeopatia para ver se a gente consegue chegar a um número. Isso não é fácil porque no caso da homeopatia, a metodologia cientifica é diferente da alopatia. Não segue a mesma metodologia. Acreditamos que, em alguns casos, o indivíduo pode nem apresentar sintomas, caso tenha feito tratamento precoce. Mas não temos dados ainda”, afirmou.
O secretário lembrou que, na época em que <!–
D([“mb”,”\u003cfont color\u003d\”blue\”\u003e\u003cspan style\u003d\”color:blue\”\u003ea homeopatia para tratamento da dengue foi oferecida nos \nserviços públicos de saúde, houve uma discussão grande entre o município e a \nSecretaria de Saúde do estado. \u0026quot;Eles não aceitavam esse tipo de intervenção da \nhomeopatia na dengue\u003c/span\u003e\u003c/font\u003e. Chegamos a um embate jurídico para conseguir \nmanter esse programa. Tivemos apoio do Ministério da Saúde e continuamos \noferecendo\u0026quot;. \u003cbr\u003eDiante da polêmica levantada pelo tratamento, os médicos \nrelutaram em continuar prescrevendo o complexo homeopático. Arnaldo acrescentou \nque a resistência ao tratamento homeopático aumentou ainda mais quando foi \nanunciado que seria ampliado, e isso acabou causando confusão. Para ele, houve a \nfalsa impressão de que a homeopatia somente conseguiria conter a epidemia da \ndengue. \u003cbr\u003e\u0026quot;\u003cfont color\u003d\”blue\”\u003e\u003cspan style\u003d\”color:blue\”\u003eA imprensa local acabou \ndivulgando que era uma vacina homeopática. E não era nada disso, nós nunca \nusamos o termo vacina.\u003c/span\u003e\u003c/font\u003e O que \u003cfont color\u003d\”blue\”\u003e\u003cspan style\u003d\”color:blue\”\u003eafirmamos é que a homeopatia\u003c/span\u003e\u003c/font\u003e, caso seja \nadotada precocemente nos casos de suspeita de dengue, \u003cfont color\u003d\”blue\”\u003e\u003cspan style\u003d\”color:blue\”\u003eé capaz de reduzir seus sintomas\u003c/span\u003e\u003c/font\u003e\u0026quot;, concluiu. \n\u003cbr\u003eAs informações são da Agência Brasil \u003cb\u003e\u003cspan style\u003d\”font-weight:bold\”\u003e(Redação – \nInvestNews)\u003c/span\u003e\u003c/b\u003e\u003c/p\u003e\u003c/div\u003e\u003cbr\u003e\n\u003cp\u003e\u003cfont size\u003d\”2\”\u003eNo virus found in this outgoing message.\u003cbr\u003eChecked by \nAVG.\u003cbr\u003eVersion: 7.5.519 / Virus Database: 269.22.12/1374 – Release Date: \n11/4/2008 16:59\u003cbr\u003e\u003c/font\u003e\u003c/p\u003e\u003cbr\u003e\n\u003cp\u003e\u003cfont size\u003d\”2\”\u003eNo virus found in this incoming message.\u003cbr\u003eChecked by \nAVG.\u003cbr\u003eVersion: 7.5.519 / Virus Database: 269.22.12/1374 – Release Date: \n11/4/2008 16:59\u003cbr\u003e\u003c/font\u003e\u003c/p\u003e\u003cbr\u003e\n\u003cp\u003e\u003cfont size\u003d\”2\”\u003eNo virus found in this outgoing message.\u003cbr\u003eChecked by \nAVG.\u003cbr\u003eVersion: 7.5.519 / Virus Database: 269.22.12/1374 – Release Date: \n11/4/2008 16:59\u003cbr\u003e\u003c/font\u003e\u003c/p\u003e\n\u003c/p\u003e\n \u003c/div\u003e \n\n \n \u003cspan width\u003d\”1\” style\u003d\”color:white\”\u003e__._,_.___\u003c/span\u003e\n \n “,1]
);

//–>a homeopatia para tratamento da dengue foi oferecida nos serviços públicos de saúde, houve uma discussão grande entre o município e a Secretaria de Saúde do estado. “Eles não aceitavam esse tipo de intervenção da homeopatia na dengue. Chegamos a um embate jurídico para conseguir manter esse programa. Tivemos apoio do Ministério da Saúde e continuamos oferecendo”.
Diante da polêmica levantada pelo tratamento, os médicos relutaram em continuar prescrevendo o complexo homeopático. Arnaldo acrescentou que a resistência ao tratamento homeopático aumentou ainda mais quando foi anunciado que seria ampliado, e isso acabou causando confusão. Para ele, houve a falsa impressão de que a homeopatia somente conseguiria conter a epidemia da dengue.
A imprensa local acabou divulgando que era uma vacina homeopática. E não era nada disso, nós nunca usamos o termo vacina. O que afirmamos é que a homeopatia, caso seja adotada precocemente nos casos de suspeita de dengue, é capaz de reduzir seus sintomas“, concluiu.

Homeopatas fazem mutirão contra dengue no Hospital do Caju

Posted in saúde às 5:33 pm por Marcelo Guerra

Rio – Cerca de dez médicos homeopatas vão prestar atendimento aos pacientes diagnosticados com dengue e  internados no Hospital Estadual Anchieta, à Rua Carlos Seidl 785, no Caju. O mutirão será realizado no próximo domingo (dia 13), das 9h às 12h.

Trata-se de pacientes em estado crítico que já passaram por postos de saúde e serviços de pronto-atendimento de hospitais, foram encaminhados às tendas de hidratação e, mesmo assim, não apresentaram melhora. Por esta razão, tiveram que ser internados.

Após serem submetidos ao exame de individualização do caso, os doentes serão imediatamente medicados, com remédios que serão doados pelos próprios homeopatas que estarão prestando atendimento. Os pacientes também serão acompanhados durante uma semana pelo médico homeopata Ademar Valadares Fonsceca, da ONG Homeopatia Ação Pelo Semelhante (HAPS). A iniciativa está sendo coordenada pela ONG HAPS que, no último dia 30 de março, fez um mutirão de Investigação do Gênio Epidêmico da Dengue 2008, na tenda de hidratação do Retiro dos Artistas, em Jacarepaguá.