19 outubro, 2010

Nós somos únicos

Posted in homeopatia às 10:27 am por Marcelo Guerra

Cybele Patti Silveira, farmacêutica homeopata

Vários fatores nos diferem uns dos outros nos tornando únicos: o código genético, a posição social, cultural, as influências da família, das amizades, da religião, das experiências particulares vividas. Enfim somos uma “mistura” de influências somadas à nossa personalidade.

Como somos únicos, quando adoecemos, naturalmente nossos sintomas se manifestam de forma muito particular.

Além dos sintomas comuns à doença propriamente dita, nós vivenciamos este momento enquanto doentes de formas diferentes conforme por exemplo: a nossa idade, a época do ano, nossos medos,  nossa rotina de vida, nossa rotina alimentar, como e quando é a hora da tosse (seca, com catarro, só à noite, só durante o dia…), como dói a cabeça (cabeça toda, só em cima dos olhos, só após o almoço..), em qual horário temos insônia (início da noite, meio da madrugada, noite inteira,…) quando e onde sentimos as dores. São estas diferenças  que devem ser detectadas pelo médico na hora da escolha do mais adequado medicamento homeopático.

Por isso na consulta tantas perguntas “estranhas” são feitas, que às vezes parecem sem sentido, mas são fundamentais para individualizar o doente.

Por isso para uma mesma “doença” as possibilidades de prescrições são tão variadas.

Por isso também que a nossa receita, que é feita após individualização dos nossos sintomas naquele momento nunca deve ser repetida sem autorização do médico e nunca deve ser utilizada por outra pessoa.

Nós somos únicos.

Fonte: Site da farmácia especializada em Homeopatia Botica Brasil

2 outubro, 2010

Ansiedade na gravidez aumenta risco de infecções no bebê

Posted in gravidez, saúde tagged às 9:40 am por Marcelo Guerra

Evidências obtidas em animais e em seres humanos sugerem que a ansiedade e o stress maternos no pré-natal podem ter consequências negativas no desenvolvimento da prole. Os modelos animais também mostram que o estresse pré-natal tem efeitos sobre a saúde física do filho, tais como o funcionamento imunológico. Em estudos em humanos, no entanto, consequências para a saúde física são muitas vezes restritas às complicações do nascimento, os estudos sobre os efeitos da aquisição de doenças são escassos.

Um estudo publicado no periódico Pediatrics em seu número de agosto de 2010 analisou se a ansiedade e o estresse maternos no pré-natal, medidos por auto-relato e pela fisiologia do cortisol, estão relacionados a mais doenças infantis e maior uso de antibióticos durante o primeiro ano de vida. Participaram do estudo 174 mulheres com gestação normal e parto a termo.

A ansiedade e o estresse pré-natal previram um montante considerável de variância em doenças infantis e uso de antibióticos: 9,3% para respiratórias, 10,7% para doenças gerais, de 8,9% para doenças de pele, e 7.6 % para o uso de antibióticos. Doenças digestivas não foram relacionadas à ansiedade e estresse pré-natal.  Os autores concluíram que esta é a primeira evidência de ligação entre a ansiedade e o estresse maternos no pré-natal e as doenças infantis e uso de antibiótico no início da vida.

>>A Homeopatia e a Acupuntura, em conjunto com a psicoterapia, podem auxiliar a gestante a lidar com a ansiedade de forma segura e eficaz.

Fonte: Pediatrics, Volume 126, Number 2, 2010, Pages 401-409