24 setembro, 2013

A mentira da falta de Vitamina D

Posted in comportamento tagged , às 9:35 pm por Marcelo Guerra

banho-de-sol

A vitamina D é produzida a partir do colesterol na pele, onde fica armazenada na forma inativa. Os raios solares que atingem a pele ativam a vitamina D, que vai agir principalmente no metabolismo dos ossos, tornando-os fortes. Em países cujo inverno é longo e muito escuro, a deficiência de vitamina D é observada e precisa ser combatida pela ingestão da vitamina. No Brasil, pelo contrário, a incidência de raios solares é muito alta e os casos de VERDADEIRA deficiência de vitamina D são muito raros, sendo observados em pessoas que vivem confinadas, com muito pouca exposição ao sol. Existe o mito de que o uso de protetores solares pode impedir a formação da vitamina D na pele, mas isto já foi desmentido por diversos estudos.

De alguns anos para cá, todas as pessoas que fazem exame para dosar a vitamina D descobrem que estão com “falta de vitamina D”. Independente de idade, todos estão com deficiência e precisam tomar essa vitamina para repor. Esquisito isso, não é? Pois bem, diante dessa onda, o Instituto de Medicina nos Estados Unidos fez uma pesquisa e constatou o abuso da indústria farmacêutica aliado à mídia. Segundo esse estudo, os índices considerados normais para a vitamina D e o cálcio estão muito acima do que o nosso organismo realmente precisa. E mais, há um risco de sobrecarregar os rins com o excesso de vitamina D e cálcio ingeridos, o que poderia levar à produção de cálculos renais ou até mesmo insuficiência renal crônica, com consequente necessidade de submeter-se a hemodiálises frequentes. este consumo excessivo também poderia causar alterações crônicas no coração.

Não se iluda, somente a indústria farmacêutica, ávida como sempre para descobrir novas formas de tirar seu dinheiro, se beneficia com essa nova moda. Quer vitamina D? Vá passear na rua.

Para saber mais sobre o assunto:

Artigo mostrando que o uso de protetores solares não afeta a produção e ativação da vitamina D

Outro artigo relacionando protetores solares e vitamina D

Artigo mostrando o uso DESNECESSÁRIO de vitamina D nos Estados Unidos

Anúncios

22 setembro, 2010

A força da primeira impressão

Posted in comportamento às 4:29 pm por Marcelo Guerra

Marcelo Guerra

Um interessante estudo realizado pelo Departamento de Psicologia da Universidade de Waterloo, no Canadá, analisou a influência do ambiente de fundo sobre a percepção da expressão de uma pessoa. Os participantes da experiência eram solicitados a classificar a expressão de diferentes pessoas em fotos. Algumas pessoas nas fotos exibiam expressão de alegria, outras de raiva, e outras faziam cara de paisagem, ou seja, uma expressão neutra. O detalhe é que o fundo das fotos variava entre lugares alegres e outros meio soturnos.

Pois bem, os observadores classificaram como alegres predominantemente as fotos em que o fundo era alegre, independente da expressão das pessoas. Então, uma pessoa com a expressão de raiva, mas com o fundo alegre, era geralmente classificada como alegre. Diante de uma imagem em que a pessoa aparecia sorrindo, mas o fundo era escuro ou pouco atraente, os observadores associaram à tristeza.

JULGAMENTO ALTERADO

Este estudo mostrou a importância do contexto para o julgamento de nossas experiências. Aplicando isso a um relacionamento amoroso, o primeiro encontro pode influenciar a impressão deixada no outro de acordo com o local escolhido. Numa praia, num lugar junto à natureza, como um belo jardim, a impressão causada tende a ser mais positiva. O oposto disso seria marcar um encontro num túnel ou num viaduto. É claro que a primeira impressão muitas vezes é ilusória e a convivência muda esse julgamento, aproximando-o mais da realidade.

O comércio e a publicidade já perceberam essa associação entre o ambiente e o efeito que ele causa na percepção das pessoas. Assim, entramos numa butique pela beleza da arrumação da sua vitrine, pelo perfume que impregna o ar da loja, pela beleza das atendentes. Uma loja mal cuidada tende a afastar seus potenciais clientes, que precisam ser atraídos por algo a mais. Nas propagandas na TV sempre há esta associação. Belíssimos lugares por onde alguém caminha para divulgar uma marca de uísque, praias paradisíacas onde a cerveja fica mais gostosa e gelada, paisagens panorâmicas onde se fuma o melhor cigarro.

ALÉM DA PRIMEIRA IMPRESSÃO

Esta pesquisa demonstra a importância de não descuidarmos da aparência do ambiente, se quisermos causar uma boa impressão, mas o mais importante é que a primeira impressão é influenciada demais por fatos alheios à essência do que procuramos. Num relacionamento amoroso, por exemplo, buscamos alguém que tenha determinadas qualidades, e não alguém que eu encontre num jardim de Monet. Se quero comprar uma roupa, o ideal é que ela seja bonita, e não a loja, afinal de contas eu vou vestir a roupa e andar com ela por aí, e a loja vai ficar parada no endereço dela.

A lição desta pesquisa é olhar além da primeira impressão, estar presente e atento ao que você busca e não perder o foco pela beleza ou feiúra do ambiente em que você está.

Publicado anteriormente na Revista Personare.

24 agosto, 2010

Tecendo o Fio do Destino no Vale de Luz

Posted in comportamento às 1:08 pm por Marcelo Guerra

Tecendo a Manhã

Um galo sozinho não tece uma manhã:
ele precisará sempre de outros galos.
De um que apanhe esse grito que ele
e o lance a outro; de um outro galo
que apanhe o grito de um galo antes
e o lance a outro; e de outros galos
que com muitos outros galos se cruzem
os fios de sol de seus gritos de galo,
para que a manhã, desde uma teia tênue,
se vá tecendo, entre todos os galos.


E se encorpando em tela, entre todos,
se erguendo tenda, onde entrem todos,
se entretendendo para todos, no toldo
(a manhã) que plana livre de armação.
A manhã, toldo de um tecido tão aéreo
que, tecido, se eleva por si: luz balão.

João Cabral de Melo Neto

Cada um de nós nasce com um destino, não como um livro previamente escrito em que cada ato nosso está previsto, mas como uma missão a nós confiada. Isto faz com que a vida tenha um sentido e, muitas vezes, sofremos com angústia ou depressão por não percebê-lo claramente. Os fatos de nossas vidas estão aí para que encontremos o Fio do Destino que, junto com o nosso livre arbítrio, tece os acontecimentos tanto no nosso mundo interior quanto na nossa vida nas comunidades em que vivemos.

Este curso tem o objetivo de buscar o fio do destino de cada um, desembaraçá-lo, tecê-lo de forma diferente, mais confortável, mais de acordo com o sentido que queremos dar para nossas vidas. Para isso trabalharemos com fatos de nossas próprias vidas. Este trabalho será feito com palavras e arte. Ninguém precisa ser artista ou ter conhecimentos prévios de Antroposofia para participar, é claro.

Muitas das questões que nos colocamos hoje são percebidas de modo diferente quando as situamos no contexto mais amplo da vida toda. A troca de experiências de vida num grupo é enriquecedora e suaviza os sentimentos ligados a essas experiências.

Coordenado por:

  • Nina Veiga

Educadora Waldorf e Psicopedagoga artística, mestre em linguagem e cultura.

  • Rosângela Cunha

Psicóloga, Gestalt-terapeuta e Terapeuta Biográfica.

  • Marcelo Guerra

Médico Homeopata e Terapeuta Biográfico.

Onde e quando?

Em Nova Friburgo, no Sítio Vale de Luz, de 4 a 7 de setembro (feriado da Independência) de 2010.

Quanto?

R$450,00 ou 5X R$90,00

(O preço inclui os honorários e deslocamento dos coordenadores, os materiais usados durante o workshop, a divulgação, a hospedagem em quartos compartilhados e a alimentação. A inscrição é confirmada com o depósito da primeira parcela.)

Escreva para rosangela@terapiabiografica.com.br,  ou marceloguerra@terapiabiografica.com.br para mais informações. Ou ligue para:

(21)7697-8982 ou (22)9254-4866

Faça sua inscrição online, clicando aqui.

18 fevereiro, 2010

Felicidade é o segredo para um coração saudável

Posted in comportamento às 6:33 pm por Marcelo Guerra

RIO – Don’t worry, be happy! Isso mesmo: um novo estudo publicado nesta quinta-feira na “European Heart Journal” mostra que as pessoas que são mais felizes, contentes e otimistas têm menos risco de ter problemas no coração. A autora do estudo, Karina Davidson, diretora do Centro de Comportamento de Saúde Cardiovascular da Columbia University Medical Center, diz que o estudo pode ajudar a descobrir como os pacientes devem agir para melhorar sua saúde. Este é o primeiro trabalho a investigar a relação entre emoções e doenças do coração.

Durante um período de dez anos, Davidson acompanhou 1.739 adultos saudáveis (862 homens e 877 mulheres), avaliando sintomas como depressão, hostilidade, ansiedade e o grau de expressão das emoções positivas, como prazer, felicidade, excitação, entusiasmo e contentamento, o chamado efeito positivo. Apesar de serem transitórios, esses sentimentos são considerados um “estado”, principalmente entre adultos. Mesmo uma pessoa que é feliz no dia a dia pode ficar ocasionalmente ansiosa, zangada ou deprimida. O resultado da pesquisa mostrou que as pessoas com o efeito positivo tinham 22% a menos de risco de desenvolver problemas no coração.

– Os participantes sem o efeito positivo tinham 22% a mais de risco de sofrer uma isquemia. Também descobrimos que uma pessoa que é positiva no dia a dia mas que apresentou durante a pesquisa algum sintoma de depressão não teve a sua “proteção” abalada – explica Karina Davidson.

Os motivos que levariam o efeito positivo a proteger o coração são muitos, segundo os pesquisadores, e estariam relacionados a dormir bem, a se estressar pouco e a fumar menos.

– Temos muitas especulações. Aqueles com o efeito positivo têm um período maior de relaxamento e de descanso psicológico; se recuperam mais rapidamente de situações estressantes e não passam muito tempo remoendo os fatos – conta Davidson.

Apesar de serem necessários mais testes clínicos, a pesquisadora sugere que as pessoas melhorem o efeito positivo delas com atitudes simples no dia a dia:

– Tenha momentos de prazer diariamente, mesmo que sejam 15 minutos: lendo, ouvindo música, fazendo atividades que melhorem seu humor. Gaste, de verdade, um tempo relaxando e curtindo a vida.

Fonte: O Globo

10 fevereiro, 2010

Curso Biográfico em São Paulo e Minas Gerais

Posted in comportamento às 8:50 am por Marcelo Guerra

Existem várias formas de iniciação, baseadas em ensinamentos de diversos mestres e tradições, mas nenhuma tão sensível a realizar mudanças em nossas vidas quanto a compreensão da própria biografia. Este é o significado de “resgatar o passado”, obter o entendimento da história que vivemos até agora, para perceber que o nosso comportamento hoje é determinado em grande parte por esta história, que não pode ser mudada, mas compreendida. Neste ponto, o momento presente deixará de ser governado por padrões de comportamento nem sempre agradáveis.
Viver o presente muitas vezes pode significar repetir padrões criados no passado. Esses padrões são inconscientes e geralmente nos damos conta deles justamente quando olhamos para trás. Vemos várias situações que, no momento em que aconteceram, pareciam tão originais, revelarem-se as mesmas, mas com personagens diferentes. Resgatar o passado é justamente tirar a sua vida de lá e trazê-la para o presente, deixando de ser refém do que passou, repetindo padrões que já não cabem mais.
A Terapia Biográfica enfatiza a responsabilidade pessoal pela própria vida. Longe da ideia do “homem que se faz sozinho”, mostra que é preciso também reconhecer as ajudas que recebemos (mesmo quando elas vieram disfarçadas de obstáculos no caminho). Devemos ter consciência do que conquistamos por nossas iniciativas.  Desta maneira, a sua própria história torna-se o seu grande mestre. E assim você pode viver o agora plenamente!
É preciso perceber e separar os galhos da árvore da sua vida que ainda podem frutificar daqueles que precisam ser podados, para que o restante da árvore readquira o vigor. A Terapia Biográfica ajuda nesse processo. Ela é fruto dos tempos em que vivemos, em que cada um de nós busca compreender-se melhor como indivíduo e afirmar seu papel na comunidade em que vive.
A síntese da programação é a seguinte:
  • informação sobre as fases da vida, as leis biográficas;
  • contato com o próprio corpo: danças circulares;
  • contato com o inconsciente: atividades artísticas (aquarela e colagem, a princípio), conto de fadas;
  • reflexão individual: a escrita da vida;
  • reflexão em grupo: contando a própria história;
  • eu hoje: identificando a minha pergunta;
  • pensando o amanhã: projetando metas para a minha vida.

Coordenação:

Rosângela Cunha

Psicóloga, Gestalt-terapeuta e Terapeuta Biográfica

Marcelo Guerra

Médico Homeopata e Terapeuta Biográfico
Formados pela  Escola Livre de Formação Biográfica de Minas Gerais
(Membro do International Trainers Forum em conexão com a General Anthroposophical Section of the School of Spiritual Science do Goetheanum – Dornach/Suiça.)

Locais, datas e preços:(Os preços incluem hospedagem em quartos individuais, com alimentação completa durante o período do workshop, os materiais utilizados, os custos com divulgação e os honorários dos coordenadores.)

Em Itatiba (SP), na Fazenda Pereiras, de 29 de abril a 2 de maio de 2010.

R$900,00 ou 4XR$225,00
Preço especial para quem se inscrever até 15 de março de 2010: R$800,00 ou 4X R$200,00

Em Juiz de Fora, no Seminário da Floresta, de 13 a 16 de maio de 2010.

R$1050,00 ou 4XR$262,50

Preço especial para quem se inscrever até 28 de fevereiro de 2010: R$800,00 ou 4X R$200,00

Preço especial para quem se inscrever até 15 de abril de 2010: R$900,00 ou 4X R$225,00

Escreva para rosangela@terapiabiografica.com.br ou marceloguerra@terapiabiografica.com.br para mais informações. Ou ligue para falar com um de nós:

(11)6463-6880, (21)7697-8982 ou (22)9254-4866, Marcelo
(32)8887-8660 ou (31)8532-2217, Rosângela
VAGAS LIMITADAS A 10 PARTICIPANTES POR WORKSHOP
Reservamo-nos o direito de não oferecer o workshop, caso não haja número mínimo de inscritos.

6 janeiro, 2010

Biográfico no Centro Paulus

Posted in comportamento às 2:05 pm por Marcelo Guerra

DEVIDO À GRANDE PROCURA, FAREMOS UMA NOVA EDIÇÃO EM SÃO PAULO, DE 29 DE JANEIRO A 1º DE FEVEREIRO DE 2010. POUCAS VAGAS.

caminho8

O trabalho biográfico de base antroposófica busca clarear o sentido da vida, a missão de vida, através do resgate de fatos da vida. Entender a própria história permite transformar o presente, e viver em plenitude dentro da missão de vida que escolhemos para nós mesmos.

A síntese da programação é a seguinte:

  • informação sobre as fases da vida, as leis biográficas;
  • contato com o próprio corpo: danças circulares;
  • contato com o inconsciente: atividades artísticas (aquarela e colagem, a princípio), conto de fadas;
  • reflexão individual: a escrita da vida;
  • reflexão em grupo: contando a própria história;
  • eu hoje: identificando a minha pergunta;
  • pensando o amanhã: projetando metas para a minha vida.

Coordenação:

  • Rosângela Cunha

Psicóloga, Gestalt-terapeuta e Terapeuta Biográfica

  • Marcelo Guerra

Médico Homeopata e Terapeuta Biográfico

Formação Biográfica – Minas Gerais – Escola Livre de Formação Biográfica
Membro do International Trainers Forum em conexão com a General Anthroposophical Section of the School of Spiritual Science do Goetheanum – Dornach/Suiça.)

Onde e quando?

Em Nova Friburgo, no Morgenlicht, de 26 a 29 de novembro de 2009.

Em São Paulo, no Centro Paulus, de 14 a 17 de janeiro de 2010.

Em São Paulo, no Centro Paulus, de 29 de janeiro a 1º de fevereiro de 2010.


Escreva para santana@terapiabiografica.com.br ou marceloguerra@terapiabiografica.com.br para mais informações. Ou ligue para falar com um de nós:

(11)6463-6880, (21)7697-8982 ou (22)9254-4866, Marcelo

(32)8887-8660 ou (31)8532-2217, Rosângela
VAGAS LIMITADAS

5 janeiro, 2010

Workshop Biográfico: A Luz e A Sombra

Posted in comportamento às 9:22 am por Marcelo Guerra


“Aquele que aprisiono com meu nome fica gemendo nesta prisão.

Vivo ocupado em construir este muro à minha volta;

e, dia a dia, à medida que o muro sobe até o céu,

vou perdendo de vista meu verdadeiro ser na escuridão de tua sombra.

Orgulho-me deste alto muro e o revisto com terra e areia,

para que não se veja nenhuma rachadura neste nome.

E, com os cuidados todos que tomo,

vou perdendo de vista meu verdadeiro ser.”

Rabindranath Tagore

Cada vez mais nos afastamos de qualidades que retratam a essência do nosso EU, gerando como consequência sofrimento e dor. O workshop A Luz e a Sombra na Alma Humana tem por objetivo trabalhar de forma vivencial as forças da alma vinculadas ao sentido do olfato, ampliar a qualidade de contato e levar à reflexão sobre a forma como lidamos em nossa vida diária com a nossa própria violência e vícios.

Está baseado no segundo trabalho de Hércules, em que o Herói luta contra uma hidra de muitas cabeças, que representam nossas sombras, nossas máscaras, que criamos como defesas e depois se tornam nossas prisões. Este workshop é destinado às pessoas que desejam trabalhar o autodesenvolvimento.

Metodologia:

Palestras, atividades artísticas, danças circulares, pesquisa na própria biografia e outras vivências em grupo.

  • O que representam as cabeças da hidra na minha vida?
  • Quais são as sombras que preciso levar à luz para retirar sua força?
  • O que aprendo de mim mesmo ao reconhecer minhas sombras?

Quem coordena?

Rosângela Cunha, Psicóloga, Gestalt-terapeuta e Terapeuta Biográfica

Marcelo Guerra, Médico Homeopata e Terapeuta Biográfico

(Formação Biográfica – Minas Gerais – Escola Livre de Formação Biográfica

Membro do International Trainers Forum em conexão com a General Anthroposophical Section of the School of Spiritual Science do Goetheanum – Dornach/Suiça.)

Quando e onde?

De 12 a 14 de março de 2010, no Chateau dos Jesuítas, em Monnerat ( Duas Barras) – RJ.

Quanto? (Os preços incluem estadia em quartos individuais, com alimentação no período do workshop. A inscrição é efetivada com o depósito da primeira parcela.)

  • R$680,00 ou 4X R$170,00.
  • Preço promocional para os inscritos até 31/01/2010: R$540,00 ou 4X135,00.

Mais informações e inscrições:

Rosângela: (31)8532-2217ou (32)8887-8660 santana@terapiabiografica.com.br

Marcelo: (22)9254-4866 ou (21)7697-8982 marceloguerra@terapiabiografica.com.br

COMO CHEGAR A MONNERAT:

ÔNIBUS DA VIAÇÃO 1001 DIRETO, SAINDO DO RIO DE JANEIRO E NITERÓI (saídas do Rio às 9:10h e 14:15h; e os mesmos ônibus param na Rodoviária de Niterói e saem 30 minutos depois de cada horário, ou seja, 9:40h e 14:45h). É possível também tomar um ônibus até Nova Friburgo, que oferece muito mais horários e outro a partir de lá. O tempo de viagem é de cerca de 3h e 40 minutos de ônibus.Para quem vai de carro, é só pegar a estrada RJ-116 (Niterói-Friburgo) e seguir direto. Após passar por Nova Friburgo, continuar na mesma estrada por aproximadamente 30 minutos. Monnerat fica no km 117 desta estrada.

8 dezembro, 2009

Biográfico em Juiz de Fora

Posted in comportamento às 3:42 pm por Marcelo Guerra

CAMINHOO trabalho biográfico de base antroposófica busca clarear o sentido da vida, a missão de vida, através do resgate de fatos da vida. Entender a própria história permite transformar o presente, e viver em plenitude dentro da missão de vida que escolhemos para nós mesmos.

A síntese da programação é a seguinte:

  • informação sobre as fases da vida, as leis biográficas;
  • contato com o próprio corpo: danças circulares;
  • contato com o inconsciente: atividades artísticas (aquarela e colagem, a princípio), conto de fadas;
  • reflexão individual: a escrita da vida;
  • reflexão em grupo: contando a própria história;
  • eu hoje: identificando a minha pergunta;
  • pensando o amanhã: projetando metas para a minha vida.

Coordenação:

  • Rosângela Cunha

Psicóloga, Gestalt-terapeuta e Terapeuta Biográfica

  • Marcelo Guerra

Médico Homeopata e Terapeuta Biográfico

Formação Biográfica – Minas Gerais – Escola Livre de Formação Biográfica
Membro do International Trainers Forum em conexão com a General Anthroposophical Section of the School of Spiritual Science do Goetheanum – Dornach/Suiça.)

Onde e quando?

Em Juiz de Fora, no Seminário da Floresta, de 4 a 7 de fevereiro de 2010.

Quanto? Os preços incluem hospedagem em suítes individuais, com alimentação completa durante o período do workshop, os materiais utilizados, os custos com divulgação e os honorários dos coordenadores.

3X R$300,00 ou R$900,00 à vista, para inscritos até 18/12/2009.

3X R$350,00 ou R$1050,00 à vista, para inscritos a partir de 18/12/2009.

Escreva para santana@terapiabiografica.com.br ou marceloguerra@terapiabiografica.com.br para mais informações. Ou ligue para falar com um de nós:

(21)7697-8982, (11)6463-6880 ou (22)9254-4866, Marcelo

(32)8887-8660 ou (31)8532-2217, Rosângela

AS INSCRIÇÕES SERÃO ACEITAS SOMENTE ATÉ O DIA 20/01/2010. VAGAS LIMITADAS A 8 PARTICIPANTES

Reservamo-nos o direito de não oferecer o workshop, caso não haja número mínimo de inscritos.

Como chegar de ônibus a partir do Rio de Janeiro:

Tomar o ônibus Rio – São João Nepomuceno (Viação Útil/Brisa) na Rodoviária Novo Rio, e avisar ao motorista que deseja descer em frente ao Seminário da Floresta. O ônibus para na porta do Seminário. Horário de saída: 8:15h.

21 julho, 2009

Panorama Biográfico em São Paulo

Posted in comportamento às 5:54 pm por Marcelo Guerra

sao-paulo

O trabalho biográfico de base antroposófica busca clarear o sentido da vida, a missão de vida, através do resgate de fatos da vida. Entender a própria história permite transformar o presente, e viver em plenitude dentro da missão de vida que escolhemos para nós mesmos.

O trabalho biográfico lança mão de reflexão individual, resgatando os fatos do passado de cada um; da partilha desses fatos em grupo, onde muitas vezes o outro funciona como espelho; e através da arte, que é a forma de expressão pela qual o Eu interior melhor se expressa. Assim jogamos luz em nossas vivências, e percebemos como nosso destino se manifesta, para podermos fazer as mudanças necessárias em nossas vidas para agir de acordo com ele e sermos mais felizes e saudáveis.

A síntese da programação é a seguinte:

* informação sobre as fases da vida, as leis biográficas;
* contato com o próprio corpo: danças circulares;
* contato com o inconsciente: atividades artísticas (aquarela e colagem, a princípio), conto de fadas;
* reflexão individual: a escrita da vida;
* reflexão em grupo: contando a própria história;
* eu hoje: identificando a minha pergunta;
* pensando o amanhã: projetando metas para a minha vida.

Em São Paulo, de 6 a 9 de agosto de 2009, no Centro Paulus, em Parelheiros.

Centro Paulus

Coordenadores:

  • Rosângela Cunha

Psicóloga, Gestalt-terapeuta e Terapeuta Biográfica

  • Marcelo Guerra

Médico Homeopata e Terapeuta Biográfico

Escreva para santana@terapiabiografica.com.br ou marceloguerra@terapiabiografica.com.br para mais informações. Ou ligue para falar com um de nós:

(11)3070-8982, Marcelo (deixe mensagem de voz com seu número, se estiver indisponível no momento)

(32)8841-8660, Rosângela

Investimento:

  • R$1240,00 ou 4x R$310,00;

A confirmação da inscrição é feita mediante o depósito da primeira parcela. O preço inclui os honorários, o material a ser usado nas vivências, a hospedagem em apartamento individual com alimentação completa durante o período do workshop, e os custos com a divulgação.

6 março, 2009

Mulheres otimistas vivem mais e com mais saúde

Posted in comportamento às 10:01 am por Marcelo Guerra

optimism

Os otimistas vivem mais e com mais saúde que os pessimistas, disseram pesquisadores americanos na quinta-feira, em um estudo que deve dar aos pessimistas mais uma razão para resmungar.

Os pesquisadores da Universidade de Pittsburgh examinaram as taxas de mortalidade e a incidência de doenças crônicas entre participantes do estudo Iniciativa da Saúde Feminina, que acompanha mais de 100 mil mulheres com mais de 50 anos desde 1994.

As otimistas – ou seja, aquelas que sempre esperam o melhor – tinham 14% menos probabilidade de morrer de qualquer causa do que as pessimistas, e 30% menos chance de morrer do coração, após oito anos de acompanhamento.

As otimistas também tinham menor tendência à hipertensão, à diabete e ao tabagismo.

A equipe liderada por Hilary Tindle também avaliou mulheres altamente desconfiadas de outras pessoas -um grupo que foi chamado de “cinicamente hostil”, pessoas que concordam com frases do tipo “Muitas vezes tive de receber ordens de pessoas que não sabiam tanto quanto eu” ou “É mais seguro não confiar em ninguém”.

– As mulheres cinicamente hostis tinham 16% mais probabilidade de morrer (durante o período do estudo) em comparação com as mulheres que eram menos cinicamente hostis (ou seja, que confiavam mais nas pessoas) – disse Tindle por telefone.

Essas mulheres também tinham uma propensão 23% maior de morrerem de câncer.

Tindle disse que o estudo não prova que atitudes negativas tenham efeitos negativos sobre a saúde, mas afirmou que os resultados sugerem alguma ligação.

– Acho que realmente precisamos de mais pesquisa para criar terapias que atinjam as atitudes das pessoas, para ver se elas podem ser modificadas e se tal modificação é benéfica à saúde.

E para os pessimistas que acham que não há nada a fazer, ela diz:

– Não tenho tanta certeza de que seja verdade. Simplesmente não sabemos.

Próxima página